Páginas

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Rumo ao Bi

Para conquistar seu sexto título internacional num período de três anos, o Inter terá de transpor alguns obstáculos nesta quinta-feira, a partir das 21h50min, em Quito, diante da LDU, na decisão da Recopa Sul-Americana: o primeiro deles é a vantagem dos equatorianos, que venceram o primeiro jogo da final por 1 a 0, em Porto Alegre. Para sair com o bi (venceu o Pachuca em 2007), ao Colorado só interessa a vitória. A repetição do placar do Beira-Rio leva a disputa para os pênaltis.



A altitude é outra das dificuldades. O Estádio Casablanca, na capital equatoriana, localiza-se a 2.850 metros acima do nível do mar. No entanto, o "problema" já parece assimilado pelos jogadores e comissão técnica.



"Precisamos de posse de bola, calibrar o passe, bom domínio, que aqui tem uma dificuldade maior. Estes são os aspectos mais importantes que vejo, mais que o físico", afirmou Tite.



"Temos comprovações científicas sobre a altitude. O que acontece aqui é que precisamos treinar com a bola, pois a velocidade é bem maior. Além disso, a perda no aspecto físico sempre vai acontecer. Não existe risco de dor de cabeça, sangramento do nariz, mas sim apenas uma perda de fôlego”, minimizou o preparador Fábio Mahseredjian.



Além disso, o comandante colorado terá desfalques. O lateral-direito Bolívar, expulso na primeira partida, cumpre suspensão e cede lugar a Danilo Silva. Já o volante Sandro, com lesão na coxa esquerda, segue sendo substituído por Glaydson. Por outro lado, Nilmar, Kléber e Magrão, ausentes do primeiro confronto frente à LDU, têm presença confirmada.



No banco de reservas, o técnico Tite terá uma espécie de coringa para bater os equatorianos: o atacante Bolaños, que conhece como ninguém o estádio Casa Blanca, palco da decisão. Recentemente contratado pelo Inter, o jogador foi campeão da América com a LDU em 2008. Fora do país há mais de um ano, ele também admitiu os efeitos da altitude.



"Eu também estou sentindo um pouco da altitude, mesmo sendo daqui, porém estou faz tempo longe. Temos é que saber tocar bem a bola para realizar um bom jogo. Eu encontro os meus ex-companheiros, com quem conquistei o primeiro título internacional, mas agora eu quero o segundo”, declarou.



- O adversário



Com a vantagem de um gol e atuando em casa, apoiado por aproximadamente 45 mim torcedores, o técnico Jorge Fossati deve manter a base da equipe da LDU que conquistou o importante resultado na Capital Gaúcha, no último dia 25 de junho. Porém, uma alteração pode ocorrer no ataque, com a entrada de Graf e o recuo de Lara para o meio campo.



Os equatorianos estão eufóricos com a possibilidade do segundo título internacional em dois anos. Todos os ingressos para a partida entre o último campeão da Libertadores e o mais recente vencedor da Sul-Americana foram vendidos.



> Recopa Sul-Americana
Final - 2º jogo


LDU (EQU) x Inter



Local: Estádio Casa Blanca, em Quito (EQU)
Data: quinta-feira, 9 de julho de 2009
Horário: 21h50min



Árbitro: Carlos Chandía (CHI)
Assistentes: Cristian Julio (CHI) e Lorenzo Acuña (CHI)



LDU
Domínguez, Jairo Campos, Espinola e Araújo; Reasco, De La Cruz, Enrique Vera, Urrutia e Ambrosi; Bieler e Lara.
Técnico: Jorge Fossati



INTER
Lauro; Danilo Silva, Índio, Danny Morais e Kléber; Glaydson, Guiñazu, Magrão e D'Alessandro; Taison e Nilmar.
Técnico: Tite



fonte: finalsports.com.br